12 dezembro 2006

roxinha, querida!





















Voltaste! Voltaste!
Ah, minha querida! Que saudades tinha de ti!
Ando há que tempos a namorar-te. A ver se vinhas. A rezar para que florisses!
Tanto tempo!
Ai, por que não permaneces a meu lado? Por que teimas em partir?
Pareces ave de arribação! Ora vais, ora voltas!
Ao menos, volta sempre! Posted by Picasa

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home