26 dezembro 2006

noite do mercado-animação

A "Noite do Mercado" (como está explicado no post entre os vídeos 2 e 3 que estão depois deste), é uma tradição natalícia madeirense, realizada na noite de 23 de Dezembro. O ponto alto da noite são os cânticos de Natal, cantados no interior do mercado, na praça do peixe.
Os festejos começam por volta das 19 horas. A essa hora, já eu andava pelo Funchal. A praça do peixe ainda estava vazia. Ao fundo, à direita, pode ver-se a escadaria onde se coloca o grupo musical que lidera os cânticos e de que podem ver algumas imagens no vídeo 1.

Em torno do mercado, alguns vendedores começavam a montar as suas bancas de venda de fruta e legumes. As ruas ainda tinham pouco movimento.
A noite começou "a aquecer" por volta das 21 horas. A Rua Fernão de Ornelas já deixava adivinhar o mar de gente que ali se iria concentrar durante a noite, em cantares e folias, comidas e bebidas, sons de bandas, de cantares populares com despiques à mistura e com a animação da Rádio Jornal da Madeira.











No interior do mercado, na parte da venda de frutas e legumes, algumas pessoas faziam as suas compras. Eram 21 horas e ainda se podia circular com uma certa facilidade. Nas ruas circundantes ao Mercado, o povo ia aquecendo as gargantas com os seus despiques e "bailinhos", cantados em pequenos grupos de familiares e amigos.








Às 23 horas, altura em que começaram os cânticos de Natal no interior do Mercado, mais precisamente na "praça do peixe", era já quase impossível circular nas ruas. Um mar de gente, lento, dificultava a passagem, pelo que só restava a hipótese de se ir deixando arrastar pela multidão.

Chegara o ponto alto da noite: os cânticos de Natal, cantados por um côro de milhares de pessoas, liderados pelo grupo da organização, que podem ver a tocar no vídeo 1. As pilhas da máquina fotográfica recusaram-se a colaborar. Valeu-me uma loja de chineses, aberta àquela hora, perto do mercado. O pior foi conseguir lá chegar e voltar ao Mercado.
Ainda tentei entrar. Em vão! Uma parede de gente bloqueava a entrada. Lá dentro, estava tudo apinhado. Nas varandas superiores, nem pensar. Estavam repletas de pessoas. Restou-me a solução de ficar na rua, junto ao portão que ficava por trás do grupo que liderava os cânticos. São essas imagens que podem ver nos vídeos 1 a 4, todos eles demonstrando a alegria que ali se viveu. Em alguns, pode adivinhar-se a multidão que se concentrava no interior do mercado, de que só se vislumbra uma pequena parte.

Perto da uma da manhã, foi hora de ir para a Praça da Autonomia, onde havia karaoke. Ali fiquei até às duas da manhã, a ouvir cantar, a comer churros e castanha assada, regadinhos com um "shandy" (mistura de cerveja com 7UP).


No recinto da praça, barracas de venda de bebidas, sandes e de bolo do caco (uma espécie de pão) iam enganando a fome dos foliões.
Às 3 da manhã do dia 24 já estava em casa, a colocar os vídeos do mercado, mas a folia no Funchal prolongou-se até de manhã.
Às 10 horas do dia 24 ainda havia grupos a cantar pelas ruas.
Às 5 da manhã, as equipas da Câmara do Funchal iniciaram a sua missão de devolver às ruas da cidade a limpeza que as caracteriza.
No ano passado, o legado da "Noite do Mercado" foram 32 toneladas de lixo, a maior parte do qual espalhado pelo chão.

2 Comments:

Blogger anete joaquim said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

26/12/06 09:24  
Blogger anete joaquim said...

Este ano, infelizmente, a quantidade de lixo voltou a rondar as trinta toneladas. A última foto, que foi tirada pelo Paulo na manhã do dia 24, demonstra os trabalhos de limpeza.
Uma coisa é certa: esta é uma imagem invulgar no Funchal. Graças a campanhas de sensibilização que já vêm de longo tempo e ao próprio espírito dos madeirenses, a cidade costuma apresentar um aspecto limpo, muito pouco usual em muitas outras cidades.

3/1/07 09:04  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home