22 dezembro 2006

cróton em mutação



À altitude a que está a minha casa não tem sido fácil fazer com que os crótons se desenvolvam. Este é o único sobrevivente de uma grande variedade que a minha mãe me deu, quando para cá vim morar.
Andou meio raquítico. Quase morreu. Lá acabou por se estabelecer.
Era do tipo de folhas largas, verdes e vermelhas.


Este ano, não sei que lhe deu, desatou a criar folhinhas finas na parte de baixo.
É um dois-em-um.
Vem satisfazer os meus esforços em ter um de folha fina, todo cheiinho.
No lado leste do jardim tenho um desses. Tem andado a ver se fica ou se se vai. Ultimamente, parece querer vingar. É esperar para ver:
Enquanto isso, regalemos o olho que esta mistura genética.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Tal como com as pessoas, nunca devemos desistir de recuperar as plantas! A melhor recompensa é vê-las ultrapassar os maus momentos!
Bjs

22/12/06 15:26  
Blogger anete joaquim said...

ez
Estás muito filosófico! Espero que tenhas tido um natal feliz! Sinceramente!
bjs

28/12/06 10:59  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home