27 novembro 2007

UFA!!!!!!

Bem, meus queridos! Decidi pôr a casa à venda. Vai disto, mentalizei-me de que vou morar para um apartamento e tenho andado a deitar fora tudo aquilo que guardei e não levarei para a casa nova. Nem imaginam a tralha que tenho deitado fora. Só em papelada que vou guardando, nem se fala. Graças a Deus, há-de haver muita árvore salva graças ao papel que tenho deitado para o papelão. Vêem estas prateleiras? Claro que sim. Pois é um dos trabalhos que ainda me espera. Quando acabar, garanto-vos que há-de ficar muito espaço livre. Este é um recanto do quarto da costura e de engomar, aquele espaço onde se vai pondo a tralha toda, percebem?
Quando acabarem de ler este post e passarem aos seguintes, vão perceber porque é que não tenho vindo aqui.
Ora então, a pensar que eu andava aqui na boa vida! Esta semana estou de folga e para a outra tenho três dias de férias. Tenho de aproveitar estes dias para fazer MUITA COISA que ainda falta fazer. Se eu não aparecer, rezem por mim. LOL! É porque estou morta de cansaço.
Posted by Picasa

9 Comments:

Blogger Sweet said...

Pois é, quando começamos a arrumar é difícil parar...força...

27/11/07 12:48  
Blogger Cris Bolbosa said...

Amiga, essa decisão é definitiva? Se sim, força nisso, que pra frente é que é caminho.
Quanto a "tralha", eu bem sei o que é isso. Quando me mudei para aqui, nem imaginava como tinha tanta coisa dentro de uma casa tão pequenina. E depois eu tenho o hábito de guardar tudo, né? Bem, não só eu, há dias descobri uma prova de 4ª classe do meu pai. É uma reliquia.
Bjs
Cris

27/11/07 19:37  
Anonymous ROSE said...

EU APRENDI...


... Que eu não posso exigir o amor de ninguém,

posso apenas dar boas razões para que gostem de mim

e ter paciência, para que a vida faça o resto.

... Que não importa o quanto certas coisas são importantes

para mim, tem gente que não dá a mínima e eu jamais

conseguirei convencê-las.

...Que posso passar anos construindo uma verdade

e destruí-la em apenas alguns segundos.


EU APRENDI...


... Que posso usar meu charme por apenas 15 minutos,
depois disso, preciso saber do que estou falando.

... Que posso fazer algo em um minuto e ter que

responder por isso o resto da vida.

... Que por mais que você corte um pão em fatias,

esse pão continua tendo duas faces, e o mesmo
vale para tudo o que cortamos em nosso caminho.


EU APRENDI...


... Que vai demorar muito para me transformar

na pessoa que quero ser, e devo ter paciência.

... Que posso ir além dos limites que eu próprio coloquei.

... Que eu preciso escolher entre controlar meus pensamentos

ou ser controlado por eles.


EU APRENDI...


... Que os heróis são pessoas que fazem o que acham

que devem fazer naquele momento,

independentemente do medo que sentem.

... Que perdoar exige muita prática.
... Que há muita gente que gosta de mim,

mas não consegue expressar isso.


EU APRENDI...


... Que nos momentos mais difíceis, a ajuda veio

justamente daquela pessoa que eu achava que iria

tentar piorar a minha vida.

... Que eu posso ficar furioso, tenho o direito de me irritar,

mas não tenho o direito de ser cruel.

... Que jamais posso dizer a uma criança que seus
sonhos são impossíveis, será uma tragédia para o mundo
se eu conseguir convencê-la disso.


EU APRENDI...


... Que meu melhor amigo vai me machucar de vez em
quando, que eu tenho que me acostumar com isso.

... Que não é o bastante ser perdoado pelos outros,

eu preciso me perdoar primeiro.

... Que, não importa o quanto meu coração esteja sofrendo,

o mundo não vai parar por causa disso.


EU APRENDI...


... Que as circunstâncias de minha infância são
responsáveis pelo que eu sou, mas não pelas escolhas que eu fiz quando adulto.

... Que numa briga, eu preciso escolher de que lado estou,

mesmo quando não quero me envolver.

... Que, quando duas pessoas discutem, não significa

que elas se odeiem; e quando duas pessoas não

discutem não significa que elas se amem.

... Que por mais que eu queira proteger os meus filhos,

eles vão se machucar e eu também serei machucado,

isso faz parte da vida.

... Que minha existência pode mudar para sempre em
poucas horas, por causa de gente que eu nunca vi antes.
... Que diplomas na parede não me fazem mais respeitável

ou mais sábio.


EU APRENDI...


... Que as palavras de amor perdem o sentido,

quando usadas sem critério.

... Que certas pessoas vão embora de qualquer maneira.

... Que é difícil traçar uma linha entre ser gentil,

não ferir as pessoas, e saber lutar pelas
coisas em que acredito.


EU APRENDI...


... Que amigos não são para guardá-los no peito,

e sim para mostrá-los que são seus amigos.
VIVA BEM! VIVA O MELHOR POSSÍVEL!!

27/11/07 22:16  
Anonymous ROSE said...

ESSA MENSAGEM DIZ TUDO, PURO CARINHO QUE TENHO POR VC.

27/11/07 22:19  
Anonymous Mr said...

Boa noite
Que dizer?
E a Rose acho (tenho a certeza) que transmitiu tudo o que sentimos.
O nosso jardim vai mudar de dona...
Mas a Anete está cá - e mesmo num apartamento sei que vai continuar a surpreender.
Só quero que esteja bem.
Para a semana volto com mais disponibilidade.
Estou mesmo com muito trabalho.
Um grande abraço
E fiquem bem

28/11/07 01:05  
Blogger Nelio said...

Anete dou-lhe todo o meu apoio,pois se assim o decidiu....desejo toda a sorte do mundo,tenho pena pois já não se pode ver o seu belo trabalho do seu belo jardim,mas concerteza terá sempre algo para nos dizer ....

28/11/07 01:25  
Blogger anete joaquim said...

UFA! Em primeiro lugar, as minhas palavras vão para a rose: DEIXASTE-ME SEM PALAVRAS! Foi linda, essa tua mensagem! Obrigada!!!!!! Eu também aprendi muito na vida e subscrevo muito do que esses pensamentos que escreveste querem dizer. Agradeço, do fundo do coração, o carinho que me dás.

E, agora, para todos vós.
Tenho pena da decisão a que cheguei, mas sei que é a melhor para mim neste momento. Estou a ficar velhinha (LOL) e tenho de pensar no meu futuro. Quero viver num sítio mais aconhegado para uma pessoa só, que fique perto de uns cafezinhos jeitosos onde possa ir espairecer a minha solidão, (quando ela bater) e que não me obrigue a ter de pegar no carro para sair. Não sei até quando vou poder conduzir, não sei por quanto tempo conseguirei ter forças para tratar desta casa e jardim tão grandes para uma pessoa só e sempre é melhor ir-me preparando para essa altura. Há decisões que têm de ser tomadas e assumidas com serenidade e esta é uma delas. Não guardo mágoas. Tenho fé no futuro e sei que onde quer que eu esteja, o importante é que esteja bem comigo. E, digo-vos, dou-me muito bem com a minha pessoa. Não se preocupem. Esta é a mensagem para todos vós. Pode ser que ainda leve tempo a conseguir vender a casa, mas também não estou em desespero. Esperarei com calma. Até lá, ainda vos hei-de mostrar muitas coisas lindas do meu jardim, pois não quero deixá-lo feio para quem para cá venha morar.
Um beijão

Só uma palavrinha para a cris. De facto, acumulamos coisas que não servem para nada. As coisas que guardei nestas prateleiras não são usadas há anos. Para que cá estão? Para que servem? Mas sou como tu. Há sempre uma recordação no meio daquela tralha toda que nos traz algo do passado, que não queremos perder. Tenho-me sorrido muitas vezes ao dar com esses pequenos grandes nadas que vou encontrando no meio da tralha. O resto, menina, é puro lixo e há que olhá-lo como tal.

28/11/07 11:06  
Blogger Espaço do João said...

Óh Querida Mana.
Fiquei sem palavras, no entanto só me resta apoiar a sua decisão, Só pensamos que estamos a caminhar para o sitio dos usados quamdo já não podemos arrastar as pernas. Espero que ainda este ano seja possível ver o cantinho que me foi reservado ao vivo. Se isso não acontecer, paciência. Havemos de nos encontrar em qualquer lado. Cuide da sua saúde e bem estar para o resto dos seus dias poi, quem cá ficar que faça como você fez (trabalha que logo terás).Que pena vou ter do seu jardim!!! Só espero que a nossa amizade se eternize e que contemos consigo. Você é uma mulher de armas e, de certeza há-de continuar a ser. Um beijão dos amigos João e Fernanda.

28/11/07 14:05  
Blogger anete joaquim said...

Obrigada, João, mas de certeza que ainda chega a tempo de ver o seu cantinho. Estamos quase no Natal e não tenho a ilusão de que vou vender logo a casa. É ter calma, que logo se vê. Até lá, vou rezando para que não dê trovões, que é a única coisa que me assusta nesta casa, lol.

28/11/07 19:17  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home