30 novembro 2006

babosas em flor

Há quem lhes chame aloe, mas, na Madeira, chamamos "babosas" a estas flores.
Está no tempo de florirem.
Estas, não sei que lhes deu, parece que vêm cansadas! Nasceram em curvatura, assim como quem não sabe se há-de ir ou subir, se se fica ou se se vai.
Ainda não atingiram a plenitude da flor. Costumam ficar todas vermelhinhas.

27 Comments:

Blogger anete joaquim said...

mr
Então? Esse trabalho está assim tão difícil?
Sinto que não anda lá muito bem. O seu laconismo tem sido evidente.
Ficou zangada por a chamar de malandra? Era a brincar!
Já tenho saudades suas!
beijinhos

30/11/06 20:05  
Anonymous Anónimo said...

Aloe arborecens!!

:)

30/11/06 20:40  
Blogger Ana Ramon said...

Ainda a propósito das nossas lagartixas e dos teus lagartixões.. uma coisa que me saltou à vista foi o facto dos teus conseguirem erguer o tronco apoiados nas patas dianteiras como fazem os nossos lagartos. As nossas lagartixas - penso eu - não conseguem ter essa posição.. ou então são tão pequeninas que nem dá para ver

30/11/06 21:56  
Blogger anete joaquim said...

Oi, ez!!

Ana
Vês o campo onde está o gato? Está coberto com a tal planta infestante. Vê lá se é a que se come. Ainda não tem flor, mas dá, de facto, as tais flores amarelas.

Se calhar, como não temos outras espécies de lagartos aqui, chamaram-lhes lagartixas por serem pequenas.
bjs

1/12/06 10:59  
Blogger Chauffeur Navarrus said...

Ora cá estou eu!
Sexta-feira feriado...
Ia começar aa preparar a terra mas, segundo os entendidos, ainda é má altura para o fazer por a terra estar toda "empapada".
Podia sempre começar a preparar os pneus :) mas... acho que vou optar por tirar fora o portão e preparar a sua pintura, bem como a segunda de mão à porta da cozinha...
O esclarecimento:
As "oficinas", querida amiga, é a forma como me refiro à casa ou à sala de ensaios do CN...
(imagine-se um cenário anos 50, em plena capital, com um velho carro de praça a sair das "garagens" da companhia de taxis pelas 5h da manhã. Num ambiente dick tracy, tudo a duas cores (preto e branco). Por isso... falo sempre em "oficinas", uma mistura de ternura e nostalgia com muita imaginação já que memórias desses anos 50, tenho nenhumas...
Um beijo
CN

1/12/06 11:00  
Blogger anete joaquim said...

Bem, pelos vistos, como andas numa banda, talvez seja má ideia fazeres um jardim.
Talvez seja melhor fazeres um palco e deixares o terreno livre para o público!!!
Nunca se sabe! Talvez a tua banda venha a ser famosas e assim já não precisas de pagar aluguer pelo terreno!
bjs

1/12/06 11:10  
Blogger Chauffeur Navarrus said...

:)
Prefiro um jardim!
Nas "oficinas" quero sossego :) e um local para retiro.
Salamandra a crepitar, um digestivo depois do jantar, enquanto a pequenada já vai no primeiro sono.
Beijinhos

1/12/06 11:35  
Blogger Ana Ramon said...

Sim, sim... são as chagas ou capuchinhas (Tropaeolum majus) e para que acredites em mim aqui vai um site onde podes ler mais alguma coisa sobre elas: http://www.jardimdeflores.com.br/ERVAS/ervas3.html
Eu com tanto que fazer esta manhã e passei parte dela a tentar amansar um estorninho que apanhei às cabeçadas numa vidraça. O passarito lá ficou encantado com o meu paleio e acabou por permanecer deitado numa mantinha, deliciado, enquanto lhe tirava uma série de fotos para um futuro post. Surpresas simpáticas!

1/12/06 13:02  
Anonymous Mr said...

Boa tarde
Bom feriado.
E estou mesmo malandra.
Tenho o computador a reparar.
E ando a a entrar muito cedo e a sair muito tarde do trabalho.
E o trabalho vai acumulando.
Mas tenho entrado e não resisto a ver e a ler tudo.
Não está esquecida.
E quero acompanhar o/os nascimento/s. Vai correr tudo bem.
Vi o gato do vizinho.
E a rosa.
Em meados de Dezembro penso voltar ao jardim com mais calma. E ando a prometer a mim mesma que trabalho acumulado nunca mais.
Abraços.
Vou tentar ainda voltar hoje.

1/12/06 16:58  
Anonymous Mr said...

OLa Anete
Obrigada pela receita do milho.
Bjs

1/12/06 17:00  
Blogger anete joaquim said...

Ana, é claro que acredito em ti, mas a verdade é que nos acostumámos a ver aquela erva como daninha e não temos o hábito de a comer. Os meus espinafres são outra praga, mas esses como-os. Nascem com as chuvas. Aparecem no meio do jardim sem mais nem menos. Andei ontem e hoje a tratar do meu jardim e descobri uma série de plantas que apareceram do nada. Parece-me que irão dar flor. A ver vamos. São aquilo que chamo, bençãos de Deus.
Há muito tempo que não ligava, a sério, ao jardim! Há tanto por fazer, mas parece que estou a retomar o ritmo.

Ana e Mr
Viram a sopa de maçaroca? Experimentem. Convém que a maçaroca esteja verdinha, naquela fase acabada de apanhar. Vocês aí põem-nas a secar em cima de telhados, para dar ao gado ou fazer farinha. Nem sabem o petisco que estão a perder!

mr
Sei que tem o computador avariado, mas era só para dizer que sinto a sua falta. Também compreendo que tenha trabalho e sei o que custa retomá-lo, quando deixamos que ele se acumule. Não quero é que isso (acumular) aconteça por causa do blog.
Um beijão

1/12/06 18:45  
Blogger anete joaquim said...

Fico à espera das fotos do estorninho! Nunca vi um.
Espero que não tenha sido preciso colá-lo para tirar a foto!!! ;D

1/12/06 18:47  
Blogger anete joaquim said...

Puxa! Já estou arrependida! Garanto: não foi por mal! Foi pura "demonstração científica" da fauna cá da quinta, mas acho que o ez apanhou mesmo um "cagaço" com as aranhas que andei a colocar!
Desapareceu e quando aparece é quase a fugir!
Tentei com o gatinho!
A gravidez da Sweet!
Várias receitas de milho.
De sopa de maçaroca.
Nada!
Que tristeza!

1/12/06 19:09  
Anonymous Anónimo said...

Presente!... Boa noite!
Desculpa a minha ausência (um dia???) LOOLOOLOL, mas estou com as cruzes, que nem me aguento! O que me vale é que não preciso delas para escrever!

Acho que amanhã vou ter mais tempo para "Charlar". Beijos

1/12/06 23:14  
Anonymous Mr said...

Boa noite Anete
Um abraço (é só para dizer que estou presente).
Bjs

1/12/06 23:57  
Blogger anete joaquim said...

ez
Deves ter a "espinhela caída". Pede à Ana a morada da tal curandeira!!!!!
"Não tens um braço maior do que o outro?"...
;D

2/12/06 10:38  
Blogger anete joaquim said...

mr
BOM DIA!
Espero que o Pai Natal lhe ofereça um computador!
Um beijão

2/12/06 10:39  
Anonymous Mr said...

Bom dia Anete
E acho que vou ter mesmo um computador novo.
E obrigada por tudo. Com os ensinamentos da Anete - como fazer milho, sopa de maçaroca, sopa de vaginha, recordei a minha tia. A minha tia fazia tdas essas comidas e eu adorava essas comidas.
E adorava a minha tia, foi uma 2ª mãe para mim.
Por tudo isto adoro o jardim da Anete.
Estou a colocar o trabalho em dia, depois venho passear sem problemas de consciência.
Um resto de bom fim de semana.
Abraços
Está chuva e já faz algum frio por estes lados.
Fique bem

2/12/06 12:37  
Blogger anete joaquim said...

Valha-me Deus! Agora também já sou tia? Estou feita ao bife! Esta família está a aumentar a olhos vistos!
Um beijão, mr.
Trabale com calma! Estarei sempre aqui à sua espera!

2/12/06 19:53  
Blogger anete joaquim said...

trabalhe, claro! Faltava o h.

2/12/06 19:53  
Anonymous Anónimo said...

Anete,
tenho várias coisas de tamanho diferente do que desejaria. O cabelo, tenho-o cur... Pouco! A barriga tenho-a gran... Redonda! A conta bancária está como o cabelo! LOLOOL... y otras cosas más!!

3/12/06 00:00  
Blogger anete joaquim said...

ez
A vida nunca é como gostaríamos, mas consola-te com a ideia de que poderia ser pior.
Pior seria não teres cabelo por andares a fazer tratamento contra o cancro; teres a barriga grande por estares grávido e nem sequer ter conta bancária, por seres um sem-abrigo.
É melhor ficar por aqui, porque sou perita em arranjar exemplos de desgraças e ainda ficas desmoralizado.
Consola-te com a ideia de que a calvície é sinal de testosterona a mais (é verdade!), que a barriga grande significa que andaste a "morfar" que nem um doido, o que significa que tiveste dinheiro para isso; e que tens a conta em baixo, mas ao menos já não tens água dentro de casa.
Vês como a vida é tão linda!!!

3/12/06 19:18  
Blogger Ana Ramon said...

ò ez, não ligues, pá! A Anete tem às vezes destas coisas. Um homem de 40 (ou perto) sem barriga, dizem que é sinal de ser gay (risada). Mas se for gravidez, conta comigo para anunciar pela blogosfera. Pelo menos o saldo da conta subia em flecha (+ risos)

Olha lá, tia Anete! Isso assim não vale! Então ensinaste a sopa da vaginha à mr e a nós nickles?
Ai... ai...

3/12/06 21:54  
Blogger anete joaquim said...

EU!
A mr é que se confundiu! Se calhar sabe fazer sopa de vaginha (que vocês também sabem, só que com o nome de feijão verde!!!) e falou do assunto!
Vaginha é feijão verde! Quem não sabe fazer sopa com isso?
Vamos lá a ver! Quando ensino é para todos!
beijinhos

4/12/06 11:09  
Anonymous Anónimo said...

Anete,
mais vale rico e com saúde, do que pobre e doente!!!
Quando me quiser sentir um privilegiado, já sei: Falo contigo!
LOLOL

Ana,
Apesar de tudo, gosto da minha barriguinha (embora concorde com a perspectiva "sanitária" de que o peso em excesso pode ser prejudicial!). Quanto a isso ser ou não sintoma de outra coisa qualquer... Acredita que é um mito! Há tudo, de todos os formatos e para todos os gostos! A diversidade é uma coisa boa!
Quando estiver grávido (não faz parte nem dos meus ultra-secretos desejos) aviso e insisto em ter-vos como madrinhas! ok?
Beijos com sol!

4/12/06 13:05  
Blogger anete joaquim said...

Tia Anete? Agora já tenho sobrinhos por aí?

5/12/06 19:40  
Blogger anete joaquim said...

ez
Está aceite! Madrinha de um fenómeno é a única coisa que me falta. Mas deixa de ser dramático. A imagem na vidraça é melhor do que a da abóbora! Não me pareces nada doente!

5/12/06 19:44  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home