17 dezembro 2006

O da minha mãe

Este foi o presépio que a minha mãe fez este ano. A imagem é de telemóvel e está desfocada, mas dá para exemplificar o que são as "searinhas" com que se enfeitam o presépio. São estes recipientes com plantas, neste caso, o trigo, semeado algum tempo antes do Natal, para estarem desta altura quando chega a "Festa".
Cá está, novamente, o Menino Jesus já grande! Este tem uma particularidade. Minha mãe, que lhe tem grande devoção, resolveu comprar um novo vestido para o Menino. Viu um que lhe agradou e mandou embrulhar. Quando foi pagar, viu que custava três contos. Achou caríssimo, "mas o Menino Jesus também merece um vestidinho bonito", justificou ela quando nos explicou o sucedido.
A graça é que ela até tem curso de modista!. Posted by Picasa

13 Comments:

Anonymous Mr said...

Boa noite
A minha mãe também costumava fazer um presépio parecido com o da sua mãe.
Semeava trigo e milho só que agora já não consegue.
Coloca só o Menino Jesus nas palhinhas. Já não tem força para nada.
Mais uma bonita história. O vestido do Menino Jesus.
Até amanhã.
Abraços

18/12/06 00:29  
Blogger Ana Ramon said...

Se quiseres fazer um presépio num instantinho, com movinmento e tudo, podes usar este site: http://www.croire.bayardweb.com/croire/creche/Creche.htm
:))))))))))))
Beijinhos

18/12/06 00:42  
Blogger anete joaquim said...

mr
Não percebi se o Menino Jesus da sua mãe fica mesmo sozinho, sem a Virgem e José, mas a verdade é que a essência do Natal é o nascimento do Menino. Acho que é isso que a sua mãe, no fundo, tenta preservar.
Aqui na Madeira, antigamente, não se pedia coisas ao Pai Natal, mas ao Menino Jesus. "O que é que vais pedir para o Menino Jesus te pôr no sapatinho?", perguntavam. Na minha infância ainda era assim. A sua mãe pode não ter forças para mais nada, mas ainda a tem para manter o espírito do Natal. Grande senhora! Dê-lhe um beijinho meu. Beijos para si também.

18/12/06 06:25  
Blogger anete joaquim said...

Ana
LOL! Fui experimentar e caí na asneira de colocar, primeiro, o Pai Natal no seu trenó. Passou o tempo todo a atravessar-se no meu caminho, para cá e para lá. Olha, de facto, foi facílimo fazer um presépio num instante. O "espírito da coisa" entrou-me pela casa dentro. Resolveste o meu problema. Se vierem visitas para ver o meu presépio, abro o computador e... já está!!!
:*D
beijinhos

18/12/06 06:29  
Blogger anete joaquim said...

Ana, só agora vi um comentário que tinhas no portão de bacalhau. A resposta está lá.
bjs

18/12/06 07:01  
Anonymous Anónimo said...

Eu sempre pensei que era o Menino Jesus que me dava as prendas... OS americanos é que vieram dar cabo disto tudo!!! :lol:

18/12/06 08:37  
Blogger anete joaquim said...

Oh, ez, mas então não sabias que era o Pai Natal?...
;D

18/12/06 12:03  
Blogger anete joaquim said...

Esta semana trabalho. Vou ter menos tempo para cá vir.
Mas volto!!!!
beijinhos

18/12/06 12:08  
Blogger Chauffeur Navarrus said...

Estou na mesma...
Mais atrapalhado com o tempo mas apareço!
CN

18/12/06 19:56  
Anonymous jnavarro said...

Fico satisfeito por saber que a encomenda chegou!
Entretanto... mais novidades no blog, ter em conta o link "letras,rascunhos e ensaios"
Tenho lá 0(zero) comentários
Conto contigo:)
Um beijinho e espero que gostes!

19/12/06 01:36  
Blogger anete joaquim said...

Adorei, adorei, adorei!!!!
beijinhos e um obrigadão.

19/12/06 12:27  
Anonymous Mr said...

Boa noite Anete
Um grande abraço

19/12/06 21:32  
Blogger anete joaquim said...

Consegui falar com uma pessoa da Igreja que me explicou o significado das lapinhas madeirenses.
A da escadinha, que é a mais antiga, representa os socalcos característicos das nossas zonas agrícolas.
Devido à orografia da Ilha, os terrenos são, maioritariamente, a subir. Foi necessário ir cavando em socalcos, separados por paredes feitas de pedra, o que resulta em terrenos de plantio de pequena dimensão. São os socalcos, na Madeira chamados de "poios".
Ora, as gentes do campo tendiam a representar a Natureza que as envolvia, dependente dos desígnios de Deus, a quem veneram. Assim nasceram as escadinhas, cobertas de produtos da terra (searinhas, frutas)e com alguns pastores, tudo encimado pela figura do Menino Jesus, que representa Deus, a quem se pede protecção. Quanto à questão da idade do Menino, não obtive explicação.
As lapinhas seguem o mesmo princípio de representação da Natureza. Espelham a orografia da Ilha.
A árvore de Natal, no fundo, é de origem mais citadina. Que têm os citadinos para representar a Natureza?
Espero que a explicação vos elucide.
bjs

20/12/06 00:29  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home