25 janeiro 2007

canteiro das malvas


O meu primeiro objectivo de ontem era podar as malvas, que já estavam a invadir tudo, de modo a poder ver-se estes arranjos feitos com pedaços de telha partida. Se viram o blog desde o início, devem ter notado o mês em que arranjei estes espaços, não só para dar alguma graça ao jardim, como para aproveitar pedaços de telha velha que havia nas ruínas.
Pois bem. Aqui está o resultado dos trabalhos de ontem nesta área.
Agora, a dracaena, esta pequena palmeirinha, já aparece em todo o seu esplendor. Andava meio escondida não só pelas malvas, como pelas folhas vermelhas que a ladeiam à direita e pelas bananilhas, que ficam junto à rede e que se estavam a multiplicar para estes lados.
No outro lado das malvas há o outro recanto de telhas, onde se encontra um arbusto que dá umas florzinhas cor-de-rosa. Também andava meio escondido. Aliás, ainda tenho de arrancar aquela bananilha que o está a tapar um pouco.
Lembram-se do vídeo onde tentei mostrar esta parte do jardim, que acaba no momento em que eu estava a arrancar um "amor-de-burro"? Pois bem, era aqui.
Como podem ver, agora já se pode ter a noção do conjunto. As malvas ficam a meio. Atrás, as bananilhas. No lado esquerdo fica o arbusto e o arranjo das telhas e, no lado direito das malvas, a dracaena, as plantas vermelhas e os malmequeres.
A pedra basáltica, típica da Madeira, também ganhou destaque.










2 Comments:

Anonymous Mr said...

Boa noite
Que dizer? Fico sem palavras.
Acho que faço sempre tão pouco.
Cada vez estou mais deliciada com o jardim.
E vou fazendo as minhas histórias.
Felicidades

26/1/07 01:37  
Blogger anete joaquim said...

mr
beijinhos e não se preocupe tanto com o que faz ou não.
De certeza que cumpre a sua parte!
Seja feliz.

26/1/07 07:39  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home