09 janeiro 2007

A minha velhota radical faz anos!!!




Dona Ana faz hoje 79 aninhos! Olha a pequerrucha!
Quando fizeres 80 ofereço-te umas lições de condução. Já te estou a imaginar, toda radical, às curvas pela cidade! Não hás-de morrer sem ver esse sonho realizado!
Minha mãe é mesmo assim. Alegre, viva, sempre com qualquer coisa para fazer. Já não lhe chega o jardim, a fazenda e os tricôzinhos. Nada disso. Há sempre alguém a quem tem de ir visitar, um pobre a quem ajudar, uns doentes para tratar. AH! E os netinhos para cuidar!!!!
Há uns anos atrás meteu-se na natação. Dias sagrados! Às terças e sextas, ao meio dia e meia, lá está ela, na piscina, às voltas com os estilos todos.
Dona Ana é danada com a água. Ainda me lembro quando ia connosco à praia. Ficávamos todas envergonhadas com o estardalhaço que ela fazia, esbracejando, acenando, gritando uns "OOOOOOOIIIIIIII", para as pessoas que se encontravam em terra. Ria-se à gargalhada, toda feliz. Parecia uma criança no banho!!!!!
Há tempos dizia ela: "Mergulhei para a piscina..."
- Mergulhou? De pés?, perguntámos quase em côro.
- Não! De cabeça!, respondeu, admirada com a pergunta.
- O quê?! A mãe mergulha de cabeça?"
- Claro! Ainda sei nadar! O que me custa é a mariposa! Não consigo levantar os braços...
- Mariposa? A mãe também nada mariposa? E crawl?
- Nado todos os estilos!!!
Ficámos para ali, com um sorriso, a imaginar a mãe a nadar, toda lançada. Fomos todos bons nadadores, mas mariposa foi coisa que nunca conseguimos e ela ali ainda aflita com a sua pouca prática naquele estilo!!!!
Achamam-me forte? Haviam de conhecer a minha mãe!!!! Saiam da frente! Ainda tem uma genica e autoridade, que nos faz sentir na fase da adolescência.
AHAHAHAHAH!!!!!!!!
heheheheh!!!!!!
LOL!!!!!

12 Comments:

Blogger Ana Ramon said...

Parabéns à D. Ana e que continue muitos anos a nadar e a usar toda a sua energia nas coisas que lhe dão mais prazer. E que façam uma festa das rijas :))
Beijinhos

9/1/07 21:34  
Anonymous Mr said...

Boa noite Anete
E muitos parabéns à sua mãe. É um exemplo.
Que continue feliz
Um grande abraço

9/1/07 23:32  
Blogger Chauffeur Navarrus said...

Grande pinta!!!
Parabéns para si D. Ana... pela genica, pela vontade... é assim mesmo!
Parabéns para ti Anete pela mãe que tens :)
Já estou com a Ana Ramon... Façam uma festa das grandes!

10/1/07 01:15  
Anonymous maria said...

Parabéns pela tua mãe Anete.

Que façam a festa por muitos anos!

Bjs para as duas.

10/1/07 10:11  
Blogger anete joaquim said...

E fizemos! Obrigada pelos parabéns para a minha mãe.
Sabem que sugeri que lhe oferecêssemos umas lições de condução, só para ela matar aquele desejo de saber guiar e os irmãos que ouviram disseram logo que, para além de ela já não ter idade legal para aprender a conduzir, "um dia destes ainda nos pegava no carro e desaparecia". Rimo-nos todos, a imaginar a mãe, num domingo, que é quando nos reunimos todos lá em casa, a dizer: "Olhem, esperem aí que eu já venho" e a sair sorrateiramente para pegar num dos nossos carros e ir dar uma voltinha à Ilha.
Fiquei com a nítida noção de que não sou só eu que tenho a ideia de que ela é mesmo uma "radical"!!!!
Ai! Tão querida!

10/1/07 10:17  
Blogger anete joaquim said...

CHAUFFEUR!!!!! Há quanto tempo!!!!! Sei que tens andado ocupado com as tuas gravações. Espero que tudo tenha corrido bem.
Um beijão
Prazer em rever-te.

10/1/07 10:19  
Blogger ez said...

Esta coisa da "radicalidade" é mesmo genética!!!! Não nos admira nada que andes sempre com mil projectos e ideias! ;)
Parabéns pelo aniversário e por tudo o resto!
Beijos!

10/1/07 11:42  
Blogger anete joaquim said...

Radical!EU? Sou uma medricas! Tenho medo de trovões, tempestades, chuva a mais e nevoeiro. (ela também, diga-se de passagem)
Conduzir nessas condições nem se fala!
Da minha mãe, confesso, herdei esta mania de mudar a casa, de estar sempre ocupada, da jardinagem e outros "dotes" que ela tem.
Quando era pequena, adorava chegar a casa e ver que já não dormia no mesmo quarto, que a sala era noutro lado, enfim. Herdei esse gosto por criar novos ambientes com os móveis que se tem. Parecia que tinha passado ali uma fada (do lar)!!!
Pensei que meus filhos iriam gostar de sentir o mesmo: ENGANEI-ME! Há tempos confessaram-me que odiavam quando eu fazia mudanças. Perdiam a noção do lugar das coisas, dizem eles.
Moral da história: nem tudo o que é bom para nós é bom para os outros.
bjs

10/1/07 12:40  
Blogger ez said...

A minha mãe também adora mudanças, mas eu confesso que, como Gato que sou no meu signo chinês, gosto de reconhecer os sítios por onde me movo todos os dias. O "gato" também me faz ser muito curioso e explorador, mas tenho necessidade de ter a minha "almofada" especial!
Bjs

10/1/07 19:24  
Blogger anete joaquim said...

É! Acho que é essa sensação que os meus filhos têm. Penso que isso lhes dará segurança. Por isso, não me atrevo a tocar na casa deles.
Para mim, o que conta é a casa, no seu todo. Tenho de me sentir bem nela e a estagnação das coisas só me transmite é tédio. Parece uma casa morta, parada no tempo. Gosto de a sentir viva.

10/1/07 19:48  
Anonymous jnavarro said...

Pois olha...
Tive uma avó que fazia isso... Quando me ia deitar tinha um quarto novo... O armário já não era ali, a secretária no lugar da cama etc... E eu gostava à brava!
Hoje dou comigo a fazer o mesmo... mas olha que os putos até gostam...têm gostado :)

11/1/07 09:19  
Anonymous Mr said...

Boa noite
Fiquei feliz pela sua mãe. É mesmo radical! Que lição de vida!
Estou ainda a trabalhar mas vim dar um passeio pelo jardim.
Quando estou cansada adoro olhar as plantas, as flores e a Anete tem um jardim repousante.
Felicidades
Um grande abraço

12/1/07 00:58  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home